sábado, 27 de dezembro de 2008

PLACAS - ARQUIVOS DO COMPROMISSO CÓSMICO




Em Gênesis existe uma parábola que diz: “E Deus entregou a Adão o Livro da Vida, escrito em pedra, Adão passou esse livro de geração em geração”.
Em apocalipse 2:17 lemos: “... ao vencedor darei o maná escondido e lhe entregarei uma pedra branca, na qual está escrito um nome novo, que ninguém conhece senão aquele que o recebe.”
As informações contidas há milênios em um pedaço de barro com outro material desconhecido por nós, o qual chamamos de placa ou arquivo, irá mudar para sempre a vida daquele que realmente tocá-la.
As placas nos revelam os segredos do universo, da vida, do mundo, nos indicando opções, caminhos positivos e negativos, sendo que a 3ª alternativa é a alteração de tais registros podendo deixar acontecer ou não.
Elas trazem o registro pessoal de tudo que a pessoa já passou e inclusive de acontecimentos futuros (desde 4004 a.C. até 2030d.C.). Mas oprincipal conteúdo impresso nas placas é a missão que cada um dos dimensionais do terceiro grupo assumiu aqui no planeta.
Como já vimos, um terço da humanidade está aqui com uma missão, mas que foi esquecida devido à densidade do nosso planeta.
E as placas são justamente um instrumento para que os dimensionais, ao entrar em contato com elas, possam resgatar sua memória, suas habilidades e sua missão cósmica. Elas foram deixadas por esse grupo em 4004 a.C. em três pontos do planeta.
Um deles é no Projeto Portal em Corguinho, Mato Grosso do Sul e os outros ainda serão revelados. As placas são protegidas pelos seres intraterrenos, que vivem em bases no subsolo do planeta.
Para chegar até as placas, é necessária uma intensa preparação. É preciso se despir do ego, do orgulho, da inveja, do negativismo e de tantos outros sentimentos que não combinam com a elevada vibração e sintonia universal que trazem esses arquivos.
O processo de acesso às placas começou lentamente, mas sempre com uma grande preparação e treinamento. A primeira pessoa a acessar seu arquivo foi Urandir Fernandes de Oliveira.
Depois, em outubro de 1999, foi a vez de Odir Lírio acessar seu arquivo num trabalho que envolveu a participação de mais de 800 pessoas no Projeto Portal.
Desde então, foram sendo liberadas algumas placas em datas determinadas, sempre com muito trabalho e preparação de todas as pessoas envolvidas.
Em 31 de dezembro de 2001, alcançou-se o número de treze pessoas no Brasil que tinham acessado suas placas.
A cada acesso o planeta é “banhado” por uma energia fantástica, que nos impulsiona ao nosso despertar cósmico, a relembrarmos quem realmente somos, retomando o verdadeiro sentido da vida, que é a evolução da humanidade e o amor universal.
Muito ainda será revelado dessa nova realidade quese apresenta a todos, o importante é estar aberto e assumir o papel destinado a cada um.


ARQUIVOS AKÁSHICOS
Termo usado para definir um sistema universal que registra, através de uma espécie de banco de dados, todas as nossas experiências quando estamos encarnados. Todos os seres, tanto dimensionais quanto planetários, possuem este banco de dados.
Ele é armazenado no nosso corpo astral em forma holográfica e aqueles que possuem vidência podem ver nossas vidas ou experiências passadas.

Um comentário:

marcio emilio chaves vieira disse...

As afirmações e proposições contidas no artigo são, simplesmente fantásticas, além da concepção de um mortal que estudando desde o curso primário e treinado a conceber fenômenos dentro de Leis, Princípios, Regras, se depara com afirmações da existência do registro de sua vida, tempo a fora, desde AC. Alguém concorda com as observações?
a)Marcio Emilio Chaves Vieira.